Show de Destaques, Ofertas e Notícias!!!

A vitória sempre foi de quem nunca duvidou dela. - Raul Follerean





Publicidade





Publicidade



06/05/2015 09:47:35





Publicidade







A proposta da primeira edição Cine Fest Canudos foi fazer um festival de cinema nacional para brasileiros sem acesso à produção audiovisual, segundo a coordenadora do evento, a roteirista Flávia Guimarães. Atualmente o festival está na sua oitava edição, que vai até o dia 24 de maio.

A cidade de Canudos (BA) foi escolhida por não ter nenhuma sala de exibição, estar localizada em pleno sertão baiano, distante cerca de sete horas de Salvador. Também pesou na escolha a história do município, onde houve a Guerra de Canudos, no final do século 19. Durante o festival, as exibições, em película, são feitas em praça pública.

Segundo a coordenadora do festival, a cidade estava totalmente alijada do mapa cultural brasileiro. “A ideia de levar o cinema de porta aberta a Canudos, gratuito, foi como se a gente estivesse pagando uma dívida que o Brasil tem com a cidade. O festival se tornou o segundo maior evento do ano no município. O primeiro é a festa de Santo Antônio.”

Flávia Guimarães destacou que o impacto do festival na comunidade é enorme. “É uma coisa emocionante de ver”. O festival começou ontem (4), com oficinas audiovisuais para 200 alunos da rede pública, que receberão noções de figurino, arte e efeitos especiais, interpretação, câmera e fotografia. Com esses elementos, eles vão fazer um curta-metragem intitulado O Jornal, que será exibido na praça, no último dia do evento, para toda a população. O resultado final das oficinas tem sido positivo, segundo Flávia. “A gente já teve filme selecionado para a mostra de nova geração do Festival de Cinema do Rio de Janeiro.”

Além da importância cultural e social, o Cine Fest Canudos contribui para aquecer a economia local, não só por meio da contratação de monitores e pessoal de serviços, como limpeza, mas pela atração de pessoas que se deslocam de cidades dos arredores para participar do evento e movimentam o comércio da cidade.

O  Cine Fest Canudos é o único festival em uma cidade brasileira que integra um roteiro de festivais para exibição de filmes nacionais promovido pela empresa Inffinito e que inclui as cidades de  Montevidéu, Buenos Aires, Roma, Nova York, Miami, Londres e Bogotá. Este ano, os festivais de Canudos, Montevidéu e Buenos Aires são patrocinados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com recursos do próprio banco.

No caso específico de Canudos, embora o evento conte com apoio da prefeitura, Flávia assegurou que é “dificílimo” conseguir patrocínio e o festival depende muito do apoio do BNDES. “Todo ano a gente tenta.”

Um grupo de curadores do setor audiovisual é renovado a cada ano para selecionar os filmes que são exibidos nos festivais, incluindo o de Canudos. A seleção respeita especificidades de cada cidade. Em Canudos, por exemplo, como as exibições são em praça pública, para as famílias, filmes com cenas de sexo ou de total violência não são liberados. Por outro lado, a seleção abarca diversos gêneros, como comédia, documentário, drama e história. No Cine Fest Canudos 2015, o último filme programado para exibição será infantil, como ocorre tradicionalmente. O escolhido foi O Menino e o Mundo, animação brasileira de 2013 dirigida por Alê Abreu.

As exibições começam no próximo dia 20 e se estenderão até o dia 24, englobando cinco curta-metragens e cinco longa-metragens. Nas oficinas, a fase de pré-produção do curta-metragem O Jornal será desenvolvida até o dia 13. A fase de produção (filmagem) ocorre entre os dias 14 e 17 e a finalização (edição) vai do período de 18 a 20 deste mês, encerrando com a exibição, no dia 24.

Fonte: Agência Brasil












0



Indique esta Notícia para seus Amigos:





Publicidade




Publicidade